Atitude LGBT Social

sábado, 19 de fevereiro de 2011




Manifestantes marcham na Paulista contra homofobia

De 800 a mil pessoas participaram de ato, diz Polícia Militar.
Movimento pede aprovação de projeto de lei que torna homofobia crime.

 Do G1, em São Paulo
Manifestantes ocuparam duas faixas da Paulista (Foto: Gabriela Gasparin/G1)Manifestantes ocuparam duas faixas da Paulista (Foto: Gabriela Gasparin/G1)
A Avenida Paulista foi, na tarde deste sábado (19), mais uma vez palco da luta contra a homofobia, que já costuma ser lembrada anualmente na Parada Gay. Desta vez, de 800 a mil manifestantes, de acordo com a Polícia Militar, marcharam pelo endereço para protestar contra atos de violência a homossexuais. O protesto, iniciado no final da avenida, terminou em frente ao número 777, onde no dia 14 de novembro um rapaz foi agredido com lâmpadas fluorescentes.


“Diariamente as pessoas sofrem violência física e verbal. A piada mata tanto quanto a bala”, disse Márcio Henrique, de 24 anos, que maquiou uma ferida no rosto, para reivindicar as agressões.

O movimento, que ocupou duas faixas da Paulista durante toda a manifestação, também lutava contra aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLC) 122 de 2006, que tramita no Senado e
torna a homofobia um crime. “Hoje em dia não uma lei específica para esses casos”, diz a advogada Lígia Conti, integrante do Grupo de Advogados pela Diversidade Social, criado há cerca de seis meses para tratar de casos como agressões e discriminações contra minorias.
  Fonte: G1 São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário